Na natureza nada se cria, nada se perde, tudo se transforma.

quinta-feira, 25 de agosto de 2011

CACHAÇA E PROPRIEDADES DAS ERVAS


Ervas e frutas curtidas com cachaça





Abacate
Nativo das Américas Central e do Sul, o abacateiro é usado na medicina indígena  há muitos milênios. Os brotos e as folhas novas são ativadores do metabolismo hepático.
Abacaxi
Rico em potássio, magnésio e cálcio, seu fruto, o abacaxi, também contem vitamina A, B1 e C. Contem uma enzima, a bromelina que facilita a digestão das proteínas, alem de atuar no aparelho respiratório, dissolvendo o catarro e combatendo a tosse.
Por causa do alto teor de acido cítrico deve ser evitado por quem esta passando por fase aguda de ulcera gastrintestinal ou crise de gota ou reumatismo.
Acerola
Frutos muito rico em vitamina C, possui também proteínas, cálcio, fósforo, ferro e protovitamina a, alem de vitamina B1 e B2.
O consumo diário desta fruta combate e previne anemia, gripes, resfriados, problema pulmonares, tuberculose, doença de fígado, reumatismo, diabetes, estresse e hemorragias.
Alecrim
É uma planta arbustiva que exala agradável perfume. É nessa resina perfumada que residem suas virtudes medicinais, pois possui uma combinação de antibióticos, cânfora e outras substâncias que tonificam o fígado, aumentando a produção de biles, alem de agirem como estimulantes da menstruação e combaterem gota e reumatismo.
Alfavaca
 Nome científico: Ocimum basilicum L.
Nome popular: ALFAVACA
Família: Labiadas
Sinonímia popular: Manjericão
Propriedades terapêuticas: Estimulante
Alho
A polpa possui proteínas, cálcio, fósforo, ferro, protovitamina A vitaminas B1, B2 e C, alem de sais minerais, antibióticos naturais e substancias ativas que protegem artérias e veias, evitando que acumulem coágulos e gordura.
Age como antiespasmodico, expectorante e cicatriza mucosas, alem de ser diurético e baixar a taxa de glicose e a pressão arterial.
Ameixa
O fruto é rico em cálcio, fósforo, ferro e vitaminas A e B. Frescos ou secos seus frutos são expectorantes e possuem suave ação laxante.
Amendoim
É uma boa fonte de proteínas, mas deve ser consumido em pequenas quantidades diárias, pois contem grande quantidade de gordura e calorias.
É rico em acido linoléico, fósforo, potássio, cálcio, ferro, cobre e vitaminas B e E.
Amora
Os frutos desta plantas contêm grande quantidade de vitaminas A, B1, B2 e C, além de proteínas e pectina. As folhas, os frutos, a raiz e a casca são calmantes, diuréticos e hipotensores.
Anis
Família: Umbelíferas
Sinonímia popular: Erva-doce
Parte usada: Fruto-semente e folhas
Propriedades terapêuticas: Digestivo, expectorante, alivia a flatulência,      carminativo, tônico estomacal, antiespasmodico, galactagogo, regulariza as funções menstruais, é um excelente desinfetante.
Princípios ativos: Óleo essencial (anetol, isoanetol e anisaldeído, metilchavicol, derivados dos dimetílicos de estiboestrol), óleo fixo, proteínas, colina, açúcares, cumarinas, ácidos orgânicos, flavonóides, esteróis
Indicações terapêuticas: Tônico estomacal, flatulência, regulariza as funções menstruais, melhora a digestão, catarros bronquiais.
Barbatimão
Nome científico:Stryphnodendron barbatimam Mart.
Família:Leguminosas
Sinonímia popular: uabatimô, casca da virgindade, paricarana
Sinonímia científica: Acácia adstringens Mart
Parte usada: Cascas
Propriedades terapêuticas: Adstringente das gengivas, hemostática, emética, depurativa, anti-séptica,  vulnerária,  tônica, antileucorréica, antiblenorrágica, antiescorbútica, antiasmática, antidiarréica
Indicações terapêuticas: Úlceras, leucorréia, catarro uretrais e vaginais, blenorragia, diarréia, hemorragia
Boldo.
Três espécies de plantas diferentes são popularmente chamada de boldo umas chama-se de Coleus Barbatus ou boldo comum, outra espécie é o boldo malvarico ou boldo doce, o terceiro é o boldo do Chile.
Os boldos indicados para o fígado são o comum ou do Chile. O boldo doce não age no fígado suas folhas possuam alta quantidade de mucilagens protetora das mucosas e um óleo essencial rico em timol que tem ação antibiótica.
Caju
A polpa do fruto contem fibras, vitamina C e tanino, com ação adstringente, que acalma as vias digestivas.
Camomila
As flores da camomila tem ação antiespasmódica e antiinflamatória por causa de substancias como chamazuleno, bisabolol e o camoespiroéter. É indicada nas cólicas, azia, má digestão, mas funciona também como calmante.
Cana de açúcar
Constituintes químicos: ácido hidrociânico, ácido ascórbico, sais minerais (cálcio e ferro), fibras, sacarose.
Propriedades medicinais: analgésica, anti-séptica, antiemética, antifebrífuga, antivirótica, bactericida, cardiotônico, demulcente, diurética, estomáquica, galactagoga, laxativa, peitoral, reconstituinte energético, refrigerante.
Indicações: anemias, aumentar a produção de leite nas lactantes, insônia; resfriados, pneumonia, tuberculose, diarréia, disenteria, laringite, dor de garganta, tumores, gonorréia, erisipela, cólera, febres e vômitos na gravidez; rachaduras nos peitos de lactante, aftas, envenenamento por arsênio, chumbo e cobre.
Canela
 É estimulante da digestão, com ação adstringente sobre as mucosas. Aumenta a secreção de leite.
Capim cidreira
Tem ação digestiva e calmante como também diurética. Pode ser usada para abrir o apetite e para facilitar a digestão. Também tem efeito cicatrizante das vias digestivas e diminuem a ansiedade, atuando como calmantes.
Carambola
Os frutos ricos em fibras, vitaminas A, B e C e sais minerais. Alem de digestiva, é uma das frutas mais ricas em fósforo.
Carobinha
"Jacarandá copai" Um dos melhores depurativos do sangue, contra sífilis, doenças de pele, doenças reumáticas e amebas intestinais.
Carapiá
O carapiá é uma daquelas plantas que figuram entre as de múltiplas virtudes terapêuticas, pois possui propriedades anti-sépticas, estimulantes, diaforéticas, tônicas, reconstituintes, eméticas, diuréticas, diuréticas e emenagogas. Emprega-se no combate às febres intermitentes e tifóides, nas irregularidades menstruais, nas afecções gangrenosas, nas atonias do aparelho digestivo, nas diarréias crônicas e disenterias, nas orquites, nas leucorréias, no reumatismo, nas enfermidades da pele, nas cloroses e na solidificação de ossos fraturados, em mistura com a taiuiá. Sua eficácia medicamentosa foi também comprovada pelo uso em homeopatia. Apesar de todas as suas qualidaes, quando administrada em doses maiores que a normal, pode provocar sintomas de intoxicação, como vômitos, ardor no estômago e diarréia. Em doses ainda maiores, quando não tem condições de ser eliminada pelo organismo, pode causar até mesmo a morte. Folhas, por infusão: Prisão de ventre, anemia, febres tifóides, desarranjos do útero, falta de regras, cistites. Raízes, por decocção: Solidifica fraturas dos ossos. Tônico, estimulante diurético, anemias e menstruações dolorosas, cólicas uterinas e ovarinas. Uso: toda a planta especialmente as raízes é referida como anticonceptiva, antidisentérica, antipirética, antileucorréica, antiofídica, anti-reumática, sudorífera, diurética, emenagogas, emética, estimulante digestivo, fluidificadora do aparelho respiratório, purgativa e tônica. . Folhas, por infusão: Prisão de ventre, anemia e menstruações dolorosas, cólicas uterinas e ovarinas, desarranjos do útero, falta de regras, febres tifóides, cistites, tônico, estimulante, diurético. Raízes, por decocção: Solidifica fraturas dos ossos"
Carqueja
É usada para tratar úlceras, problema de fígado e diarréia. Por ter efeito diurético, também ajuda a baixar a pressão arterial.
Castanha do Pará
As castanhas possuem alto teor de proteínas nobres, que contêm  grandes cadeias de aminoácidos, com valor nutricional equivalente ao da carne.
A polpa e seu óleo contêm altas quantidade de vitamina E e B1, além
de tiamina, riboflavina e niacina, complementadas pela ação de importantes sais minerais, como fósforo e proteínas nobres.
Catuaba
 É o nome de duas plantas que possuem propriedades medicinais semelhantes, ambas são tradicionalmente usadas como Tonico estimulantes e até no tratamento da impotência sexual masculina.
Ambas produzem alcalóides semelhantes, que estimulam o sistema imunológico e a produção hormonal, principalmente a masculina.
Chapéu de couro
Nome científico: Echinodorus grandiflorus (Cham. & Schltdl.) Micheli
Família: Alismataceae
Sinonímia popular; Chá mineiro, chá do pobre, chá da campanha.
Sinonímia científica: Gomphrena hyspidula
Propriedades terapêuticas: Diurético, depurativo
Princípios ativos: Holósides e heterósides.
Indicações terapêuticas: Doenças renais e das vias urinárias, reumatismos, erupções cutâneas e afecções hepáticas.
Informações complementares: O indivíduo que usa o Chapéu de Couro adquire uma pele fina, sedosa, sem nenhuma excrescência; combate perfeitamente toda e qualquer moléstia da pele...". "Tenho curado velhos reumatismos ( 65 anos) só com o cozimento desta planta". A tintura de Chapéu de Couro usada com persistência, tira as manchas da pele, as dores artríticas, das cadeiras (lumbago) das juntas em conseqüência de reumatismo simples ou de origem sifilítica...". "Energéticos diuréticos, facilitando a eliminação das toxinas e dissolvente do Ácido Úrico". amilia: alismataceae Utilizada nas dores de origem reumática, afecções hepáticas a das vias urinárias, nos quadros de atenia, sendo também considerada auxiliar na terapêutica da hipertensão arterial. Sobre a pele, é empregada para retirada da manchas e certas afecções dermatológicas. Apresenta ação diurética.
Chuchu
Ingrediente da medicina popular brasileira para baixar a pressão, esse efeito é devido ás suas propriedades  diuréticas, sendo recomendado para pessoas idosas ou com problema de rins.
Cipó Trindade
Pesquisadores do Departamento de Psicobiologia da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) comprovaram em testes com camundongos o efeito analgésico desse vegetal, mais conhecido como cipó-cravo ou cipó-trindade. Batizado com esse nome por exalar um perfume de cravo, esse cipó é utilizado como remédio caseiro há séculos para combater má digestão e dores no estômago. Ele também é adotado popularmente como um forte estimulante e afrodisíaco quando misturado ao álcool.
Coco
A polpa possui  fibra que regularizam os intestinos e substancias anti-sépticas que combatem a diarréia e os vermes. Possui também alta concentração de potássio.
Cominho
È um tempero que age como estimulante da digestão, a parte usada são as sementes, cujo sabor parece uma mistura de pimenta e anis.
Cravo da Índia   
O óleo essencial existente neste condimento tem efeito anti-séptico e anestésico. É proibido para quem tem ulcera ou gastrite, pois contem substancias irritantes.
Erva cidreira
Tem ação digestiva e calmante como também diurética. Pode ser usada para abrir o apetite e para facilitar a digestão. Também tem efeito cicatrizante das vias digestivas e diminuem a ansiedade, atuando como calmantes.
Erva doce
Combate cólicas, elimina gases, estimula a menstruação e o amadurecimento de furúnculos e facilitam a digestão.
Figo
Vermífugo, laxante, diurético e peitoral.
Possui mucilagens protetoras das mucosas, ácidos orgânicos antibióticos, açucares de boa qualidade, fibras, vitaminas e sais minerais. Indicado para ulcera e gastrite.
Funcho
atua no aparelho digestivo, diminuindo dores e gases e prevenindo espasmos e cólicas em todo o organismo, inclusive as menstruais. Seu uso também favorece a eliminação do excesso de muco do aparelho respiratório, melhorando estados de congestão e funcionando como um expectorante. O potássio nele contido confere a esta erva propriedades diuréticas e, por isso, purificadora, do corpo. Quando utilizado por gestantes e em fase de amamentação, aumenta a produção de leite materno.
Nome científico: Pfaffia iresinoides (Kunth.) Spreng.
Sinonímia popular: Paratudo, batata-do-rio
Propriedades terapêuticas: Estimulante físico e psíquico, afrodisíaco, estimulante sexual, antiestressante
Princípios ativos: Vitaminas A, B2, B3, B12, C, D, E, F, ácido pfáfico, fosfosídeos, estigmasterol, sitosterol, alantoína, fósforo, cálcio, potássio, aminoácidos, mucilagem, saponinas
Indicações terapêuticas: Câncer, dor de cabeça, cefaléia, anemia, fadiga, estresse
Informações complementares: Uso medicinal. A pfáffia é excelente fonte de hormônios. É uma planta pouco estudada no exterior, onde é tido como usável em caso de esterilidade masculina, à semelhança do Panax ginseng (Ginseng), este sim bastante conhecido.
Gengibre
Tem ação anti séptica e estimulante do sistema nervoso e do aparelho digestivo.
Goiaba
Nome científico: Psidium guajava L.
Parte usada: Folha nova, broto ou "olho".
Propriedades terapêuticas: Antisséptica
Indicações terapêuticas: Diarréia (principalmente de origem bacteriana), inflamação da boca e garganta.
Informações complementares : GOIABEIRA-VERMELHA (Psidium guajava) Indicações: 
Antisséptico bucal e intestinal, inibe microorganismos como Salmonella, Serrata e Staphylococcus. Para diarréias (principalmente de origem bacteriana) e inflamações da boca e garganta. 
Parte usada: folhas novas, brotos ou "olhos"(até a 6ª folha tenra, a partir do ápice). Folhas velhas não têm atividade antisséptica.
Groselha
Constituintes químicos: acetaldeído, ácido acético, alfa-alanina, ácido caféico, ácido clorogênico, ácido cítrico, ácido ferúlico, ácido fórmico, ácido-gama-linolênico, ácido glutâmico, ácido-alfa-linolênico, ácido linoléico, ácido oléico, ácido oxálico, ácido p-cumárico, ácido palmítico, ácido pantotênico, alfa-pineno, ácido químico, alfa-terpineno, alfa-terpineol, alfa-tocoferol, antocianinas, arginina, arsênico, ácido aspártico, ácido esteárico, betacaroteno, betapineno, betafelandreno, canfeno, carifileno, cianidina,catequina, delfinidina, ferro, frutose, geraniol, glucose, glutamina, humuleno, isoleucina, isoquercitrina, kaempferol, leucina, limoneno, linalol, luteína, mirceno, pectina, quercetina, riboflavina, rutina, sucrose, taninos, terpineno, vitamina B6, C.
Propriedades medicinais: anti-hemorroidal, anti-reumática, antidiarréica, antigripal, antiinflamatória, antilítica, antitussígena, digestiva,diurética, febrífuga, hipotensora, sudorífera, vulneraria.
Indicações: infecção, gripe, resfriado, diarréia, digestão, hipertensão, edema, dor reumática, tosse, aumentar a atividade do sistema nervoso, febre, cálculos, edema, hemorróidas, cortes, abscesso.
Guaraná
Propriedades medicinais: adstringente, afrodisíaco suave, anti-esclerótico, aperiente, cardiotônico, diurético, estimulante físico e psíquico, estimulante do sistema nervoso e muscular, impotência, refrigerante, sudorífera, tônico, tônico cerebral, tônico circulatório.
Indicações: arteriosclerose, atonia, cefaléia, depressão, diarréia, disenteria, dispepsia, dor muscular, enxaqueca, estômago, fadiga motora e psíquica, febre, flora intestinal, função cerebral, hemicrania (dor em um dos lados da cabeça), prevenir esclerose, prevenir insolações, problema gastro-intestinal.
Guaco
Aroma agradável, as folhas são anti-sépticas, cicatrizantes, expectorantes, antiasmáticas e anti-reumáticas.
Guiné
Tradições populares Africanas atribuem á esta planta propriedade mágicas, como a de afastar o mal.
Possui óleos essenciais, saponina, taninos e flavonóides  capazes de combater vírus, fungos e bactérias, além de lhe conferir ação antiinflamatória e analgésica. Indicada para dor de cabeça, enxaqueca, falta de memória e problemas nervosos. Eficaz antídoto ao veneno de cobra e abortivo.
Hortelã
Suas sementes possuem alcalóides e óleos essenciais que lhe dão propriedades estimulantes, antidepressivas, diurética e antidiarreicas, alem de aliviar a enxaqueca.
Imburana
Constituintes químicos: cumarina.
Propriedades medicinais: aromática, anticoagulante, antiinflamatória, bronco dilatadora, cardiotônico, diaforético, estimulante, estomáquica, febrífugo, narcótico, peitoral.
Indicações: afecções pulmonares, asma, astenia, balsâmica das vias respiratórias, bronco dilatadora, bronquite, cólicas intestinais e uterinas, febre, gripe, hemorragias, inflamação, resfriado, tosse.
Jabuticaba
Fornece alguns dos nossos mais tradicionais remédio contra a diarréia, isso se deve as virtudes adstringentes e antibióticas do tanino presente na casca da fruta.
Jatobá
As cascas e resina têm amplo uso medicinal; tonificam as vias respiratórias e são diuréticas e hipotensoras.
Jiló
Serve para tratar fraqueza, diarréia, feridinhas na boca e na língua, dermatite e problemas neurológicos.
Jurubeba
Contem um poderoso estimulantes para o fígado, um alcalóide chamado jurubidina. A jurubeba é diurética, aumenta a ação do sistema imunológico e diminui as taxas de glicose.
Laranja
As cascas do fruto são estimulantes. As folhas atuam no aparelho digestivo combatendo dispepsia, flatulência e espasmos.
Levante
Propriedades medicinais: calmante, expectorante.
Indicações: espasmo, gripe, vermes.
Limão
O fruto depura o sangre, aumenta as defesas do organismo, é levemente antiinflamatório, combate infecções e arteriosclerose, alem estimular os rins e acalmar crises de febre e dor de cabeça.
Além  da vitamina C, contem acido cítrico, pectina, cálcio, fósforo, ferro, magnésio, manganês, potássio e sódio.
Losna
Constituintes químicos: ácidos orgânicos (málico, succícnico, tânico, palmítico, nicotínico, tuiônico, isovaleriânico); fitosterol, quebrachital, substâncias carotenóides, flavonóides; lactonas sesquirtepênicas (anabsintina, absintina); óleo essencial (tuiona (32,4% - 34,6%), tuiol, camazuleno, felandreno e borneol (30%)); princípios amargos: absintina (mistura de artamarina, artamarinina e artamaridinina), anabsintina, artabsina e santonina; proazuleno, carotenos, pectina e mucilagens; resina, ceras, vitamina B6 e C;
Propriedades medicinais: abortiva, afrodisíaca, amargo, antidiabética, antidiarréica, antidisentérica, antiemética, antiespasmodico,antifebril, antigripal, anti-helmíntica, anti-hidrópica, anti-histérica, anti-séptica, aperiente, antipirética, cola gogo, digestiva, emenagoga,estimulante, estomacal, eupéptica, febrífuga, fortificante, hepática, psicoestimulante, repelente de piolho, tônica, vermífuga.
Indicações: afecção uterina, anemia, anorexia, ativar a circulação, atonia digestiva, atonia uterina, azia, bexiga, catarros, circulação, cólicas intestinais, cólicas menstruais, convalescença, coriza, diabete, diarréia, dismenorréia, distúrbios digestivos e hepáticos,dispepsias, enfermidades nervosas, envenenamento, escrófulas, espasmo histérico, estimular o apetite, estômago (perturbações gástricas diversas); estimular a secreção dos sucos gástricos, biliares e pancreáticos; febre, flores brancas, fígado, gases, gripe, hidropisia, histerismo, inapetências, indigestão; limpar e regularizar o funcionamento do estômago, fígado, rins, bexiga e pulmões;nevralgias, mau hálito, menstruação difícil e dolorosa, meteorismo, nervosismo, obesidade, prisão de ventre, proteger lãs e cobertores, regularizar o fluxo menstrual, reumatismo, rins, sinusite, tísica, tuberculose, ventosidades, vermes (lombriga e oxiúro,ascaris e amebas), vômito.
Louro
Nome científico: Laurus nobilis L.
Família: Lauraceae
Propriedades terapêuticas: Analgésica, antineuvrálgica, anti-séptica, antiespasmódica, aperiente, adstringente, carminativo, cola goga, diurética, emenagoga, febrífuga, hepatoestimulante, inseticida, estimulante geral, etc.
Princípios ativos: Geraniol, linaol, terpinol (álcool), cineol, eugenol (fenol), felandreno, sabineno, canfeno, fenil-hidrazina, costunolida, laurenobiolida, catequinas, launobina, boldina, reticulina, etc.
Indicações terapêuticas: Estimula o fluxo urinário, alivia a dor reumática e dores em geral, contusões, bronquites, tira manchas e cicatrizes da pele, regulariza o fluxo menstrual, agiliza o parto, aumenta ação da insulina, diminui vertigens, tonifica o couro cabeludo.
Uso medicinal 
Estimula o fluxo urinário e alivia a dor reumática e até as dores em geral. É usado em contusões, onde aumenta a circulação sangüínea e em bronquites; tira manchas e cicatrizes da pele. Regulariza o fluxo menstrual, é tônico do sistema reprodutor e agiliza o parto. Extrato de folhas de louro aumenta em até 3 vezes a ação da insulina.
Pode ajudar a diminuir as vertigens, por abrandar infecções otológicas. Tem fama de tonificar o couro cabeludo e o cabelo, estimulando o crescimento deste e eliminando caspa.
O óleo essencial é produzido em escala comercial no Marrocos e Espanha e pode irritar mucosas, além de ter um leve efeito narcótico.
Maça
Possui substâncias antiinflamatórias e cicatrizantes, além  de reguladores hormonais que a tornam um alimento altamente medicinal, indicado em milenares receitas européias como tônico geral e para tratar doenças do estomago, dos rins e intestinos.  
Mama Cadela
Constituintes químicos: bergapteno, furanocumarinas, psoraleno. 
Propriedades medicinais: antigripal, antioxidante, cicatrizante, depurativa, estomáquica. 
Indicações: bronquites, discromia, gripes, má-circulação do sangue, pele despigmentadas pelo vitiligo ou por outras manchas, úlcera gástrica, resfriados.
Manga
Tem forte efeito expectorante.
Manjericão
Produz óleo essencial de efeito diurético, estimulante e antiinflamatório.
Maracujá
Propriedades terapêuticas: Diurético, depurativo, sedativo, antiinflamatório, calmante, antitérmico, vermífugo, antiespasmodico.
Princípios ativos: Alcalóides endolíticos (harmana, harmina, harmol, harmalina), flavonóides (vitexina, isvitexina, orientina, 0,55g % de apigenina), glicosídeos cianogênicos, álcoois, ácidos, gomas, resinas, taninos
Indicações terapêuticas: Dores de cabeça de origem nervosa, ansiedade, perturbações nervosa da menopausa, insônia, taquicardia nervosa, doenças espasmódicas, nevralgias, asma.
Nome científico: Vaccinium myrtillus L.
Família: Ericaceae
Propriedades terapêuticas:Adstringente, tônico, antibacteriano, hipoglicemiante.
Princípios ativos:Taninos (1,5%), antocianinas, flavonóides, mirtilina (corante azul natural da planta), sais orgânicos, arbutina e glicosídeos.
Indicações terapêuticas:Diarréias, melhorar a visão noturna, retinopatia diabética, falta de perfusão renal, pé diabético.
Informações complementares :
Origem
O mirtilo pertence à família Ericaceae (família da azaléia). As plantas são arbustos de pequeno porte que crescem em sub-bosques de florestas temperadas na Europa. Vive em regiões nas quais o inverno é bastante rigoroso, daí a dificuldade em cultivá-lo no Brasil.
Uso medicinal
Atua em casos de diarréias graves. Indicado para ação local no alívio de inflamações na boca e catarros. Já foi muito utilizado contra febres. É atribuída à mirtilina a ação antibactericida. Possui um valor nutritivo indiscutível utilizado em marmeladas, talvez seja esta razão por ajudar a melhorar a visão noturna, devido à presença de vitaminas.
Mirtilo é uma planta que trabalha bem na restauração da pequena circulação e por isto é usada em retinopatia diabética, falta de perfusão renal, pé diabético, etc.
Morango
Os frutos contêm sais alcalinos, por isso são indicado para quem sofre de cálculos renais, gota, bronquite e anemia.
Murici
O fruto é rico em gorduras, vitaminas e açúcares de alto valor energético, além de fibras e mucilagens que regularizam os intestinos.
Murta
Possui substancias expectorantes e anti-sépticas.
Indicações: debilidade orgânica.
Noz Moscada
Nome científico: Myristica fragrans Houtt
Família: Miristicácea
Propriedades terapêuticas: Analgésica, antiespasmódica, antiemética, afrodisíaca, carminativo, laxativa
Princípios ativos: Borneol, geraniol, linalol, terpineol, copeno, eugenol, miristicina, elemicina, esclareol, pectina, niacina, safrol, canfeno, dipenteno, pineno, óleos fixos, lignanos.
Indicações terapêuticas: Facilitadora do parto, revigora a mente, ajuda na recuperação dos sentidos após desmaios, tônica para os cabelos, regula menstruações escassas, alivia cólicas menstruais, dores musculares, reumatismos.
Pêra
Diminui a pressão arterial e possui grande quantidade de fibras que regulam a função intestinal.
Pêssego
Rico em potássio e protovitamina A, indicado para diabéticos e reumáticos.
Pimenta do reino
Vasoconstrictores e estimulantes digestivo, contem bioflavonoides que bloqueiam os receptores de hormônios estimulantes do câncer.
Pitanga
As folhas são vermífugas e combatem a diarréia, reumatismo e febre, os frutos são diuréticos e fortalecem o sistema imunológico.
Indicações: diarréia, colite, desarranjo intestinal, febre.
Poejo
Propriedades medicinais: amebicida, aperiente, digestivo, estimulante, tônico estomacal, sudorífera.
 Indicações: acidez, ardor do estômago, arroto, bronquite, catarro, cólica estomacal e intestinal, debilidade geral, debilidade do sistema nervoso, diarréia, distúrbio gastroentestinal, dor de cabeça, enjôo, gases, gripe, hidropsia, histeria, insônia, palpitação do coração, reumatismo, rouquidão, tontura, transtorno menstrual, tosse, vermes, zumbido
Quebra Pedra
Nome científico: Phyllanthus niruri L.
Propriedades terapêuticas: Diurética, aperiente, analgésica, relaxante muscular, anti-infecciosa
Princípios ativos: Alcalóides
Indicações terapêuticas: Cálculos renais (pedra nos rins), estômago, cistite,
Indicações: : Diurética, fortificante do estômago, aperiente, para cistite, anti-infecciosa das vias urinárias, para hipertensão arterial (diurético). A ação analgésica e relaxante muscular de seus alcalóides ajuda na expulsão dos cálculos renais, por atuar no relaxamento dos ureteres.
Quiabo
È um excelente regulador intestinal alem de fornecer cobre.
Quina
Constituintes químicos: açúcar, alcalóides, óleo essencial, matéria resinosas, pectina, quassina, taninos.
Propriedades medicinais: adstringente, antiespasmódica, aperiente, cola gogo, depurativa, digestiva, eupéptica, estomacal, febrífuga, hepatoprotetora, tônica, vermífuga.
Indicações: anemia, atonia do aparelho digestivo, cólica hepáticas, debilidade em geral, diarréia, dietas de emagrecimento, disenterias (com febre), dispepsias, distúrbios gastrintestinais, febre, inapetência, inapetência, infecções (com febre), inseticida (moscas, mosquitos, piolhos), má digestão (pela diminuição da secreção gástrica), malária, parasitas intestinais, sarampo, secreção salivar e gastrintestinal (aumentar), tônico, transpiração (aumentar). 
Romã
Nome científico: Punica granatum L.
Família: Punicaceae
Sinonímia popular: Romeira, romeira-da-granada.
Propriedades terapêuticas: Diurético, vermífugo, anti-séptico.
Princípios ativos: Tanino, ácido gálico, pelieterina manita ou grenadina, punicina e isopelieterina.
Indicações terapêuticas: Inflamações na garganta e gengiva, cólica, diarréia intestinal, tênia.
Nome científico: Rheum palmatum L.
Família: Polygonaceae
Sinonímia popular: Ruibarbo palmado, ruibarbo de Chinghai (China).
Propriedades terapêuticas: Aperiente, antiinflamatório, laxante.
Princípios ativos: Taninos gálicos e catéquicos, ácidos orgânicos, flavonóides, ácido oxálico.
Indicações terapêuticas: Gengivite, estomatite, constipação (prisão de ventre), anorexia, infecções do aparelho urinário, faringites, diarréia.
Salsa
Nome científico: Petroselinum crispum (Mill.) Nyman
Sinonímia popular: Salsinha, salsa-comum, salsa-vulgar, salsa-de-cheiro
Sinonímia científica: P. sativum, Hoffman; P. hortense, Hoffman; P. vulgare, Lag; Apium crispum, Miller.
Propriedades terapêuticas: Aperiente, estimulante, diurética suave, emenagoga, carminativa.
Princípios ativos: Ácido palmítico, apigenina, apiol.
Indicações terapêuticas: Hemorragia nasal, estômago (acidez, flatulência, gastralgia), fígado (cálculos, cólicas, icterícia, intoxicação), rins (cólicas), aliviar a menstruação.
Sálvia
Facilita a digestão e diminui os índices de colesterol e glicose.
Tem ação analgésica, antiinflamatória e antibiótica.
Sassafrás
Constituintes químicos: alcalóides, anetole, apiole, asarona, boldina, cariofileno, cinnamolaurina, coniferaldeído, copaeno, elemicina, eugenol, d-felandreno, isoboldina, l-mentona, miristicina, mucilagem, norboldina, alfa-pineno, piperonilacroleina, resina, reticulina, safreno, safrole, d-sesamina, beta-sitosterol, tanino, tujona.
Propriedades medicinais: anti-reumática, antiespasmódica, antiinflamatória, antimicrobiana, aromática, depurativa, estimulante, tônica.
Indicações: estimular a circulação, dor reumática, doença gastrintestinal, resfriado, doença renal, anti-séptico dentário.
Sempre Viva
Propriedades medicinais: adstringente
Indicações: coração, diarréia, erisipela, ferida, hemorróida, inflamação dos olhos, queimadura, reumatismo.
Sucupira Branca
Constituintes químicos: 14,15-epoxigeranilgeraniol, diterpenos, isoflavonas.
Propriedades medicinais: antidiabética, antiinflamatória, antimutagênica, anti-reumática.
Indicações: diabete, inibir penetração na pele (humana) da cercaria da esquistossomose, reumatismo.
Sucupira Preta
Constituintes químicos: amido, óleos essenciais, matérias amargas, resinas, sucupirina, sucupirona, sucupirol, taninos.
Propriedades medicinais: tônico.
Indicações: 
- casca e tubérculos da raiz: hemorragias, afecções gástricas, debilidade orgânica, diabete, reumatismo;
- sementes: reumatismo, gota, artrite, sífilis, manchas na pele, úlceras, feridas.
Tamarindo
Constituintes químicos: carboidratos; proteínas; gorduras; sais de cálcio, fósforo e ferro; ácidos fosfórico, láctico, málico, tartárico e acético; pectina; glicose; levulose; vitaminas A, B1, B2 e C.
Propriedades medicinais: 
- casca: adstringente, antidiarreico, tônico;
- polpa ácida do fruto: adstringente, anti-inflamatório, carminativo, antiescorbútico, disgestivo, laxante, refrescante, antisséptico, lenitivo, febrífugo, nutritivo;
- folhas em decocção: vermífugo para crianças.
Indicações: febre, intestinos presos, inflamações da garganta e estômago, hematemese, vermes intestinais, tosse.
Tanchagem
Regula o intestino, é cicatrizante e age como depurativo do sangue.


O EMPÓRIO ALECRIM ADVERTE: BEBA COM MODERAÇÃO

9 comentários:

  1. OI, ESTAVA BUSCANDO ALTERNATIVAS PARA SABORIZAÇÃO DE CACHAÇAS, E ENCONTREI SUA PÁGINA FALANDO Á RESPEITO.
    MAS UMA PEQUENA DUVIDA..., TODAS AS ERVAS, E RAIZES INDICADAS NA RELAÇÃO PODEM SER CURTIDAS EM CACHAÇA?????

    ResponderExcluir
  2. Ótimas sugestões, mas qual e como fazer o uso na cachaça? Se possível mandar receitas para o meu email, henbi@pop.com.br

    ResponderExcluir
  3. OLá! Estava procurando justamente dicas de frutas e ervas para curtir a cachaça. Gostaria de parabeniza-lo pelo conteúdo. Sei que muitas dessas ervas tem que estar desidratadas. Alguma objeção??? Gostaria se possível de receber mais informações sobre o assunto. Desde já muito grato. dsaraiva1964@hotmail.com

    ResponderExcluir
  4. boa noite

    poderia por gentilesa enviar alguma dica pra curtir uma boa caçhassa ]

    att Thiago

    0800thiagao@gmail.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. coloque a cachassa dentro do coco seco deixe ,curtir depois experimente que maravilha!!!!!!!!!!!! outr acoloque carqueja um galho tbm sentiras o sabor !!!

      Excluir
  5. Através de um pequeno furo retire a água do coco, coloque algumas colheres de mel,e complete com cachaça. Deixe um tempo para curtir. Fica saborosa.

    ResponderExcluir
  6. Bom dia gostei muito mas gostaria de como preparar cada uma delas quantidade e o tempo. Obrigado.

    ResponderExcluir
  7. A natureza é a fonte da vida e, da preservação da vida.

    ResponderExcluir
  8. Quanto tempo em média essas ervas devem ficar na cachaça para produzirem esses efeitos medicinais.

    ResponderExcluir